Em 29 de outubro de 2018, o voo JT610 da Lion Air partiu do Aeroporto Internacional Soekarno-Hatta, em Jacarta, Indonésia, com destino a Pangkal Pinang. No entanto, o avião caiu no mar de Java apenas 13 minutos após a decolagem, matando todas as 189 pessoas a bordo. O acidente causou uma grande comoção na indústria da aviação, bem como preocupações sobre a segurança do transporte aéreo.

Desde a queda do avião, as autoridades têm investigado as causas do acidente. Uma das principais áreas de investigação é a falha técnica. De acordo com o relatório preliminar do Comitê Nacional de Segurança nos Transportes da Indonésia (NTSC), um problema no sensor de velocidade de ar do avião é indicado como causa provável do desastre. O sensor afetou o sistema de controle de voo, levando a um comportamento anormal do avião, que finalmente levou à sua queda.

Outra área de investigação é o treinamento e operação da tripulação. De acordo com o relatório preliminar, a tripulação do JT610 enfrentou vários problemas técnicos e erros durante o voo. O relatório também sugere que a tripulação não foi adequadamente treinada para lidar com os erros técnicos do avião. Houve também uma suspeita de que o avião teve problemas em seu voo anterior, mas ainda foi liberado para o voo JT610, o que pode indicar falha no processo de manutenção e verificação do avião.

As investigações em andamento também incluem uma análise do design do avião e da regulamentação de segurança da indústria aérea. Em novembro de 2018, a Boeing emitiu um boletim de alerta de segurança após o acidente da Lion Air, sugerindo que alguns dos modelos Boeing 737 Max poderiam ter problemas com sensores de velocidade. Ainda está sendo investigado se o design da aeronave e a certificação de segurança atenderam aos padrões exigidos.

Desde o acidente, a Lion Air implementou medidas para melhorar a segurança. A empresa aérea encomendou a compra de novos aviões e está oferecendo treinamento adicional aos seus pilotos. O governo indonésio também iniciou um processo de inspeção de todas as companhias aéreas do país para garantir que os padrões de segurança estejam em conformidade com as normas internacionais. Espera-se que as investigações continuem por vários meses e que sejam obtidos mais dados sobre as causas do acidente.

Este acidente trágico da Lion Air levanta questões importantes sobre a segurança da aviação civil e sublinhou a necessidade contínua de vigilância e melhoria dos padrões de segurança em todo o setor aéreo. A investigação em andamento fornecerá respostas importantes sobre as causas do acidente da Lion Air e ajudará na prevenção de tragédias como essa no futuro.